quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

"O dia em que o rock bateu as botas"

Buddy Holly


Gosto muito de música. Como? Me lembro de uma coisa... lá pela década de sessenta, eu muito pequeno sentado na perna de um tio que cantava uma musiquinha e me fazia saracotear. Eu mal sabia falar, mas pedia mais agitação e dança. Com meus dezoitos anos é que fui reconhecer aquela melodia. Era de uma banda chamada "Bill Haley e Seus Cometas", que com a música "Rock Around The Clock", fez explodir, no verão de 1955, o rock'n roll para o mundo. Trilha sonora do filme "BlackBoard Jungle", essa nova música desencadeou uma revolução que abriu as portas para talentos como Elvis Presley e Buddy Holly. Haley e Holly, como Presley são nomes fundamentais para o rock'n roll, concordam? Existe uma mística a respeito de Haley: quando "Rock Around The Clock" atingiu o primeiro lugar nas paradas americanas, ficou para alguns configurado o começo do rock'n roll. E de certa forma foi mesmo. Com seu cabelo "pega-rapaz" gomalinado e uma mistura de som caipira com o r&b negro, o gorduchinho simpático tem méritos suficientes para figurar nesta origem. Já Holly não teve tempo de produzir muitas músicas, mas criou clássicas ( "That'll be the day" e "Peggy Sue", por exemplo) que influenciaram bandas como "The Beatles" e Rolling Stones". No dia 3 de fevereiro de 1959, o avião que levava Buddy Holly, Richie Valens ("La Bamba" e "Donna") e Big Bopper ("Chantilly Lace"), caiu matando todos os tripulantes. Esse dia é considerado como "o dia em que o rock morreu" ou como disse Raul Seixas: "o dia em que o rock bateu as botas". O incidente foi retratado posteriormente na canção "American Pie" (1971), de Don McLean e regravada em 2000 pela Madonna. Buddy Holly, mais que os outros dois, é considerado, juntamente com Elvis Presley e Bill Haley, um dos fundadores do rock'n'roll e um de seus músicos mais influentes. Embora sua carreira tenha terminado tão cedo, o curto trabalho deixado por ele é considerado um dos melhores da história do rock e sua música influenciaria não apenas seus contemporâneos, mas também à direção futura que a música tomaria. Ah, não posso esquecer que temos também Chuck Berry, Little Richard, Jerry Lee Lewis... Mas, isso é papo para outra postagem!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

A vontade de conhecer

Leirosa - Portugal
"Com que avidez esta onda se aproxima, como se houvesse algo a atingir!
Com que pressa aterradora se insinua pelos mais íntimos cantos das falésias!
É como se quisesse chegar antes de alguém; como se ali se ocultasse algo que tem valor, muito valor. E agora ela recua, um tanto mais devagar, ainda branca de agitação - estará desiludida? Terá encontrado o que buscava? Toma um ar desiludido? - Mas logo vem outra onda, ainda mais ávida e bravia que a primeira, e também sua alma parece cheia de segredos e do apetite de desencavar tesouros.
Assim vivem as ondas; assim vivemos nós, seres que têm vontade!"

NIETZCHE, Friedrich. A gaia ciência. São Paulo: Companhia das letras, 2001. p. 209.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007